A coragem e a determinação de María Corina Machado continuam a ressoar em todos os cantos da Venezuela. Hoje, a sua visita ao estado Apure não foi exceção e, apesar dos múltiplos obstáculos impostos pelo regime de Nicolás Maduro, MCM demonstrou mais uma vez que nada pode deter a onda de mudança e liberdade que despertou no povo venezuelano.

Ultrapassando Obstáculos em Curiara

Desde a noite passada, o chavismo preparou o terreno para dificultar a chegada de María Corina Machado a Apure. Com a ponte María Nieves bloqueada e as frentes motorizadas de San Fernando implantadas, os simpatizantes do partido no poder tentaram impedir o seu progresso. Os mototaxistas, ameaçados de perder os seus benefícios se não colaborassem, reflectem a pressão constante que o regime exerce sobre os cidadãos. Porém, a bravura do MCM e sua equipe prevaleceu ao cruzarem o Rio Apure em uma curiara, superando assim o obstáculo e demonstrando que a vontade do povo é mais forte do que qualquer barreira imposta.

Uma Assembleia em Massa

Apesar das adversidades, a chegada de María Corina Machado a San Fernando de Apure foi recebida com entusiasmo e esperança. Ele realizou uma assembleia massiva com várias guildas e sindicatos, onde havia um ar de unidade e determinação para uma verdadeira mudança. Os Apureños, cansados ​​do abandono e da carência, encontraram no MCM um líder que os ouve e representa os seus desejos de liberdade e prosperidade.

Agressão e Resiliência

O dia não foi isento de desafios. Ao final do evento, um grupo de apoiadores do governo agrediu María Corina Machado e a equipe de repórteres que cobria os acontecimentos, que também sofreram assaltos e atos de violência. Este ataque, claramente ordenado pelo chavismo, apenas reforçou o compromisso do MCM e da sua equipa com a causa que defendem. Longe de se sentir intimidada, María Corina agradeceu o apoio dos Apureños que se solidarizaram e a defenderam durante a altercação, demonstrando que a unidade e a força do povo podem neutralizar qualquer tentativa de intimidação.

A voz do povo

As palavras de María Corina ressoaram fortemente nos ouvidos e nas almas do entusiasmado povo Apureño. Um engenhoso poeta local cunhou a seguinte estrofe:

«Venho do Alto Apure atravessando planícies, atravessando savanas venho cantando procissão, trago poeira da estrada, trago poeira da estrada, trago María Corina ao longo do rio.»

Esta mensagem, carregada de simbolismo, reflete não só o seu percurso físico, mas também a sua luta incansável para levar esperança e liberdade a todos os cantos da Venezuela.

Em Apure, como em todo o país, María Corina Machado tornou-se um fenômeno político e social. As suas raízes populares, alimentadas pelo desejo de liberdade dos venezuelanos, são imparáveis.

A sorte está lançada

Hoje, em Apure, ficou claro que a vontade do povo, apoiada por líderes corajosos como MCM, pode e irá derrotar a ditadura de Nicolás Maduro. A onda de emoção e esperança que desencadeou não pode ser contida. María Corina Machado é, sem dúvida, a personificação da luta pela liberdade e pela mudança na Venezuela, e a sua coragem inspira um país inteiro a avançar, até o final.
__________________________________________________________________________________________________________________________________

Autor: Alfredo González
5 Maio 2024

Pin It on Pinterest

Compartilhe Este
× Como posso te ajudar?

Procuramos o negócio para si

Por favor preencha este formulário

Aviso: JavaScript é necessário para este conteúdo.